Seja bem vindo! Confira as matérias mais recentes mais abaixo rolando a página. Confira em nossos arquivos outras imagens e assuntos pela barra lateral a direita. Obrigado.

sexta-feira, 2 de março de 2012

GOSTO NÃO SE DISCUTE

ESTÉTICA E PERFORMANCE
ao final da postagem chamo para uma enquete, conto com a sua participação que sempre é muito bem vinda nesse espaço

Olá, essa semana li em dois blogs 'irmãos' materia sobre 'modelos mais feios da F1'. Creio que essa é uma tematica complicada, pois cada época tem sua tendência, seja ela por questões tecnicas, seja ela por questões estéticas. Colocar tudo no mesmo balaio, ainda que todos, neste caso, sejam F1, penso ser um erro. Talvez o mais correto, no máximo, fosse julgar que época houveram carros mais feios ou mais bonitos na F1, e tendo como prisma os valores da época.

Como julgar um Mercedes W alguma coisa do Fangio, um Alfa-Romeo 1931 do Enzo Ferrari, com um Eagle 60´s, Lotus 72 e RBR 2012?

A F1 antes de tudo é um laboratorio intinerante de inovações e/ou aperfeicoamento tecnologico, não uma passarela para designers. Quando consegue-se reunir um desenho estetico com a funcionalidade aplicada, atinge-se um ápice. Claro que hoje, que tudo é disponibilizado via o retorno financeiro que isso proverá, o fator estético acaba por ser um ítem a ser conferido pelos criadores. Pois se um bólido não faz estardalhaços por seu desempenho, que o faça por suas configurações estéticas... e quem não se lembra de um dos casos mais banais disso...quando Mosley promoveu (para seu fundo de caixa, como resssaltaria o enganado Alex Dias Ribeiro entre outros) o March de 6 rodas com 2 eixos traseiros?

Gosto não se discute, e isso é um fato e é o que nos torna realmente 'INDIVÍDUOS'.
Algo simplesmente nos é bonito ou não, independente de qualquer outro fator. Mas... as vezes existem sim outros fatores que justifiquem aquela estética que se apresenta para alguns como aberração. E isso é um fato na F1.

Abaixo, está o link de um dos blogs que publicou a materia e mais abaixo copia do meu comentário lá publicado por autorização do autor. Quero ressaltar, que, é um dos blogs que leio, ainda que não diariamente, e que somos humanos e portanto passiveis de erros e que este post de forma nenhuma apedreja a falhas, mas ao contrário, chama à atenção para que tenhamos argumentos e cuidado em nossos julgamentos e/ou opniões.

Segue o Link:
http://www.portalf1.com/pt/artigos/historico/gostos-n%C3%A3o-se-discutem

Meu comentário:
ah...esses 'feios'... sou até suspeito para falar, pois fui o primeiro a fazer em escala de venda, miniaturas em kit dos march´s. Homenageando nada menos do que Peterson, Nanni Galli, Lauda, Pace, Pescarolo, Alex Soler-Roig, e até Skip Barber!

Sempre 'olhei' os carros no sentido de observar o Inconsiente de seus engenheiros, e a busca por uma inovação e/ou algo inédito que pudesse fazer a diferença. Algumas, ditas loucuras, fazem, outras não... por motivos as vezes obscuros (como a saida do apoio da Goodyear para o P34, Copersucar marcar primeiro ponto com motor que Ken Tyrrel empresatara, e que viera da cosworth para a equipe inglesa...).

Tenho como conceito de que o carro conceptualmente definido pelo engenheiro é aquele antes de ir para a pista (antes da 'tentativa e erro'). Assim, o 711 apresentado, todo carenado, como o seria o copersucar fd01 anos dpois, era um carro de linhas limpas e aerodinamicas. A 'eficiencia' mecanica do chassi pode ser observada no gp de monza de 1971 quando não havia a dita 'tabua', ou tecnicamente AEROFOLIO dianteiro, bem como na traseira, apenas o que seria o 'flap' do aerofolio traseiro. Todo afficionado pela F1 sabe como foi a chegada desse gp. O march 711 foi o que primeiro passou a receber os pneus goodyear´s dianteiros com perfil baixo. Foi um chassi com dupla motorização e chegou a utilizar, como os lotus 72, 'travões' on board, por semieixo, na dianteira. Era um carro rapido e assim se mostrou nas mãos de perterson, pescarolo e pace (esse um estreante em 1972), e com um orçamento limitado.

Ja sobre o Ligier, uma correção... as tomadas de ar tinham a função primeira e essencial de prover o motor de 'ar' para a mistura com combustivel, uma expecie de compressor natural. O motor aspirado é limitado pela pressão atmosférica e assim, quanto maior conseguisse-se induzir a ele, ar, mais potencia o teria. Por isso que em 94 (ou 95) a FIA exigiu aberturas na parte posterior das tomada de ar para que essas perdessem pressão a fim de reduzir a velocidade dos carros em um momento ruim para a categoria quanto a acidentes (linguas afiadas apregam que seria uma forma de conter a superioridade dos Benneton de então, que daria o titulo com antecipação extrema ao Schumi).

De qualquer forma, são motores refrigerados a agua, não a ar.

O tolleman foi um momento inusitado da F1. Com o fim dos carros asa, a concepção larga dos mesmos desapareceram. Numa busca pelo equilibrio do chassi, os carros passaram a ter formatos 'enflechados', em que a Brabham melhor explorou e iconiza essa época, por conquistar o titulo de pilotos e o primeiro da era turbo com piquet. A busca pelo grip aerodinamico, ja que nem pneus e nem suspensão davam conta da potencia, conduziu a algumas propostas interessantes, como aerofolio duplo na traseira, e que exigia um suporte consistente (vejam o March de Boesel e Jarier em 1983). A solução do bico do tolleman, com radiadores frontais, buscando esse equilibrio, não era pioneira, como ja fora usada pelo bt34 e brabham bt46 (de Murray). É importante ressaltar que radiadores precisam de ar limpo para funcionarem, e a rigor, não ficarem proximos da pista, se possivel,

bom..o comentario não pode virar post, rs... abraço e espero ter contribuido com minha opnião e esclarecimento.
abraço
Julio Cesar
membro do blogger

ENQUETE:
Quero convidar à aqueles que leram ou não a postagem a indicar por comentário os carros da f1 que achem feio e/ou bonito, sejam quantos forem...queiram ou não classificar por época...fiquem a vontade...o trabalho de tabular as opniões eu me arranjo!rs
Levantado os comentarios, proponho-me depois a investigar sobre os autos e tecer aqui observações e comparações sobre eles, no que eu encontrar e/ou souber. Será assim uma forma divertida e técnica de confrontar modelos e opniões. Não se ressinta pois o objetivo não é criticar a opnião de ninguem ou tão pouco fazer descaso. Se o 'Kausen' (não me recordo da grafia no momento) é o seu carro do século, que o seja. Veremos o que 'ele' tem.
Topa? então subscreva abaixo quantos coments quiser... e quem sabe depois não podemos fazer a votação dos mais mais dos votados...
Um abraço
Julio

Um comentário:

  1. Pronto Julio, vou colocar seu blog na barra lateral do meu, assim vejo as atualizações. Mais tarde vejo tudo.

    Um abraço

    Rui

    ResponderExcluir

Seguidores